à margem– curso teórico de ilustração

bestiário, bizarrias, ilustrações, em cruzamentos com textos e outras artes de “primeira página”


Briton Rivière (1840-1920) no estúdio

Iustrar significa trazer à luz e, na sua história, o engenho artístico deu muitas vezes livre curso à fantasia para chegar a mundos inacessíveis à Razão.

O bestiário serviu também para falar do humano por outras vias, como um aparte ao texto e narrativa, ou adulterando mesmo o seu sentido, quando as maravilhas do Mundo ainda estavam por conhecer e alcançar.

Confiante nas simpatias das espécies de toda a Criação, o mundo moderno vai perscrutar na fisionomia dos bichos a psicologia do Humano, esbatendo as margens de ambos.

Artisticamente, também as hierarquias se diluem – esse bestiário menor dos cadernos de esboço transita  para a grande tela, enquanto o humano se enuncia num devir mais monstruoso.

Ar.Co

4 sessões: 7, 14, 21 e 28 de Junho
4ªs feiras das 18h30 às 20h30

Please follow and like us:
fb-share-icon

Leave a Reply

Your email address will not be published.