Pêre Ubu

Max Ernst, Ubu Imperator, 1923, Musee National d’Art Moderne, Centre Pompidou, Paris, France Je fus pendant longtemps ouvrier ébéniste,Dans la ru’ du Champ d’Mars, d’la paroiss’ de Toussaints.Mon épouse exerçait la profession d’modiste,Et nous n’avions jamais manqué de rien. –Quand le dimanch’ s’annonçait sans nuage,Nous exhibions nos beaux accoutrementsEt nous allions voir le décervelageRu’ d’l’Échaudé, […]

James Ensor

«Quando terríveis acontecimentos assolavam as cidades, os presságios devoravam os sudários dos mortos e lançavam gritos agudos como os porcos quando comem»*. James Ensor(1860-1949), Máscaras enfrentando a Morte, 1888 *Christian Friedrich Germann (1640-1708), De Miraculis Mortuorum, Leipzig, Kirchner, 1670.

Sem aprioris

«Toda a vontade do pintor deve ser o silêncio. Ele deve fazer calar todas as vozes dos preconceitos, esquecer, esquecer, fazer silêncio. Então, sobre a sua tela sensível, toda a paisagem se inserirá». Cézanne Retocar o real com o real «Les couleurs, écoutez un peu, sont la chair éclatante des idées de Dieu. La transparence […]

Boa Páscoa

Quando o coelho da Páscoa era uma lebre O uso de ovos, em rituais de renascimento das estações, é conhecido desde os tempos mais antigos; mais curiosa é a forma como aparecem misturados com coelhinhos na tradição das ofertas pascais. Os coelhos sempre foram pouco católicos, dada aquela mania luxuriosa de passarem o tempo. Por […]

Nevermore

Lou Reed, The Raven Litografia de Odilon de Redon (1840-1916)inspiradas em Allan Poe O Simbolismo «Inimiga do ensino, da declamação, da falsa sensibilidade, da descrição objectiva, a poesia simbolista pretende agarrar a Ideia de uma forma sensorial, a qual, contudo, não é fim em si mesma, mas enquanto servir para exprimir uma ideia, será o […]

Gustave Courbet

(10 de Junho de 1819, Ornans – 31 de Dezembro de 1877, La-Tour-de-Peilz) Manifeste du réalisme Les vrais artistes sont ceux qui prennent l’époque juste au point où elle a été amenée par les temps antérieurs. Rétrograder, c’est ne rien faire, c’est agir en pure perte, c’est n’avoir ni compris ni mis à profit l’enseignement […]

Escrito na face

«Nascido da Noite, sem pai, eu chamo-me Momus, tiro prazer em rore coisas uma de cada vez, com um dente de Teo. Finjo ser feito como um homem, com uma gelosia no meu peito; de modo a que não haja mentiras naquela cavidade, já que os meus sentidos estão abertos»-Junius, Hadrianus, Emblemata (1565) Razão deve […]

Caprichos

{Ut pictura poesis} «Persuadido el autor de que la censura de los errores y vicios humanos (aunque parece peculiar de la eloquencia y la poesia) puede tambien ser objeto de la pintura. ..» Anúncio dos Caprichos de Goya no Diário de Madrid de 6 de Fevereiro de 1799. Capricho– do italiano- capriccio– feito da própria […]